Entrevista a TugaEris

Quando começou o teu blogue? Foi em Março deste ano ou já tinha começado há muito mais tempo?
O meu blog teve inicio a 17 de Fevereiro deste ano, mas era um blog simples numa página gratuita e foi reportado e anulado o que me levou a comprar o domínio e criar um site meu mas com aspecto de blog.
Como é que ganhaste coragem para te mostrares através da webcam? E como é que te lançaste?
Eu estive um ano como cliente antes de fazer a minha primeira transmissão, no dia que fui despedida do meu anterior trabalho (normal) eu percebi que ia enfrentar graves dificuldades financeiras vi o pc e resolvi tentar sem grandes expectativas e criei um registo na altura num site de cam girls Português que já não existe.
Foi fácil exibires-te inicialmente?
Não foi fácil, primeiro dia transmiti de all star, calças de ganga e camisola, não mostrava a cara e não fazia ideia de como fazer mas tive sorte de principiante e ganhei mais em duas horas que num dia de trabalho em qualquer empresa e sem vibradores quase sem me masturbar, mas ao fim de uma semana de trabalho chorava muito às vezes até em frente as câmaras.
No teu blogue dizes que a primeira vez escondeste a cara, demoraste muito a dar a cara? Que passo tomaste para te conseguires mostrar totalmente? E para começares vaginal, anal, no carro, dupla penetração?
Trabalhei cerca de 4 semanas só a mostrar do pescoço para baixo, depois sofri um pouco de pressão por parte da administração do site Português para mostrar a cara, e sofria muitas ameaças por parte de clientes ponderei e cheguei à conclusão que não tinha nada a perder em mostrar a cara acabavam as ameaças assumia o que fazia e poderia ser mais lucrativa a minha cara do que o meu corpo propriamente dito.
Vaginal iniciei logo no segundo dia comprei um vibrador, e o resto fui fazendo gradualmente comprando mais brinquedos lubrificantes e iniciando-me ao anal até porque nunca fiz anal real só virtual nunca tive ou tinha tido qualquer experiência.
Shows outdor foram-me aconselhados mais ou menos em Março deste ano por uma cam girl muito experiente e existe uma necessidade de inovar os clientes gostam de ver coisas diferentes.
Contaste no teu blogue que estiveste um ano a observar a página que tinhas lido no jornal e que tinhas investigado, porquê só um ano mais tarde?
Porque trabalhava tinha um ordenado e não existia necessidade financeira de o fazer não sou assim tão ambiciosa fico contente de ter o suficiente para viver e desde o conhecimento do anúncio até eu perder o meu trabalho decorreu um ano em que fui apenas cliente como qualquer outro.
Já sentiste algum preconceito pelo trabalho que fazes?
Sim por norma pensam que sou acompanhante, que faço real, e isso magoou-me, já tive a situação em que um prof meu que tinha feito um privado comigo em plena aula me perguntou se eu «achava que o pau de um branco era melhor que o de um negro» .. mas eu sempre me consegui impor e superar essas situações da melhor maneira sou uma pessoa altiva.
Como é que surgiu o teu gosto pelo erotismo, pornografia, a exibição, a sexualidade?
Desde pequena sempre tive fascínio pelas strippers, em adolescente tornei-me viciada em literatura erótica e sempre gostei de ver filmes pornográficos mas nunca pensei frequentar algum dia esse mundo.
Para quem for ler as tuas respostas, o que podes dizer para que paguem os teus vídeos e assistam às tuas brincadeiras com o corpo?
Sou igual a mim mesma espontânea, natural, não finjo orgasmos, a rapariga comum a dar e a ter prazer.
Já estiveste diversas vezes a colaborar com o Arraial Pride, como é que começou a tua vontade de trabalhar numa festa que luta para dar visibilidade à comunidade lgbt e luta pela igualdade?
Desde 2002 aproximadamente que me envolvi directamente na comunidade lgbt e que sou presença activa nas marchas e arraiais e fiz parte da organização Arraial Pride dos últimos anos porque por volta dos meus 17 anos comecei-me a sentir confusa com a minha sexualidade e demorei anos a perceber por falta de informação e por mitos e preconceitos só perto dos 20 consegui viver bem com a minha sexualidade e acho que devemos divulgar a causa de modo a que existam menos pessoas a sentirem-se confusas ou mesmo acharem que têm algo de errado.
Também tens colaborado com o Clube Safo, um clube de defesa e apoio das mulheres lésbicas quando é que tomaste consciência que querias entrar na luta pela igualdade, e pelos seus direitos?
Iniciei-me na rede exequo logo no segundo ano da sua existência que e uma associação lgbt para jovens até aos 30 anos, mas após participar no segundo acampamento da associação percebi que por ter um filho o meu lugar não era ali e resolvi juntar-me ao clube safo por serem mulheres com outra maturidade e estou sempre do lado da associação naquilo que precisarem de mim.
Quais são para ti os direitos que precisam de ser conquistados quer na comunidade lgbt ou como bi, e como mulher? E que lutas são necessárias para as mulheres e lgbt finalmente poderem ter a igualdade?
Actualmente falta muita pouca coisa mas penso que o principal é o poder fazer a inseminação artificial e efectuarem o registo em Portugal, ou seja é comum mulheres lésbicas usarem esperma de um amigo por norma gay e fazerem uma inseminação caseira e engravidam mas depois chegam ao registo e actualmente não permite filhos de pais incógnitos e não permite essas mesmas inseminações e aqui temos de contornar o sistema e não é simples apesar de a associação o ajudar a fazer.
Desde que te começaste a exibir, a masturbar e seres uma rapariga das webcams, o que aprendeste em cada vídeo para fazeres melhores em exibições? E para adquirires mais clientes?
Aprendi tudo, a maneira de vestir, a maneira de colocar a câmara as posições que favorecem, a maneira de falar comunicar, aprendi de um modo geral a jogar com a câmara e apesar de ouvir varias vezes «és linda» eu pareço sempre mais bonita e magra na câmara do que sou ao vivo e a cores. Para adquirir mais clientes criei um plano de negócios, encarei o meu trabalho como um pequeno negócio coloquei-me na pele de uma empreendedora tornei a tugaeris numa espécie de marca registada de qualidade criei uma boa estratégia de marketing e uma série de outros passos complexos e consegui ter sucesso mas não é facil trabalho em média 14 horas por dia não é so fazer shows isso é uma pequena percentagem do meu real trabalho a todo um trabalho de bastidores que a maioria dos clientes não sabem não percebem.
Qual foi a cena mais arrojada que te pediram para fazer?
Bem já me pediram de tudo desde sexo com animais, banquete de chuva negra, usar fraldas, masturbação em plena missa, esplanadas e por ai fora mas tenho limites não faço zoofolia, fisting, sexo com menores ou simulação ou incesto. Mas já me pediram tudo isto.
Também tens mulheres a assistir às tuas masturbações e actos sexuais? É fácil mobilizar o público feminino?
Tenho mulheres e casais, não é fácil por norma aos casais a mulher assiste porque é a fantasia do homem e ela acaba por a realizar e eu dou uma ajuda e coloco-a à vontade, mulheres sozinhas por norma querem ver como é porque estão a pensar em ser ou então são outras cam girls que vem ver por en razões curiosidade, análise da concorrência, ou só para criar afinidades e parcerias de negócio.
Fora os teus vídeos de masturbação e brincadeira com o corpo e os dildos e afins, pretendes trabalhar na sexualidade erotismo/pornografia?
Eu própria não mas acho que em Portugal é um nicho de negócio mal explorado e que eu gostaria de explorar melhor, por isso não desenvolver carreira como actriz porno ou acompanhante ou algo do género mas gostaria de estar nos bastidores e gerir negócios ligados ao sexo.

http://www.tugaeris.com/
Obrigado pelo teu tempo, votos de bom trabalho.
Projecto Génesis Pelo Prazer

Entrevista por: Pedro Marques
Correcção por: Miss B

11 de Setembro de 2014

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s